Como Parar de Roer Unhas

 Saiba as dicas de como parar de roer as unhas, sem traumas e complicações! Vença esta batalha!
 Para muitos, roer as unhas é uma espécie de válvula de escape, ou seja, um artificio usado para extravasar energias ruins, ansiedade, insegurança, medo, aborrecimento, estresse e uma variedade de coisas desagradáveis.
 Segundo psicólogos, este comportamento chamado de onicofagia - hábito de roer as unhas - nos alivia nos momentos em que não nos sentimos bem, todavia, é também uma forma de mutilação e diversas pessoas só param quando os dedos estão sangrando.

Consequências

  • deformação das unhas;
  • inflamações nas cutículas;
  • contaminação do organismo por bactérias, vírus e fungos que causam infecções e inflamações, tudo isto transportado para a boca através dos dedos e das unhas;
  • estraga o esmalte dos dentes, provocando cáries e doenças nas gengivas.

Dicas


 Aqui você tem o sinal verde a fim de iniciar o seu caminho para deixar de roer as unhas! Mas, o que você deve fazer?
  • Trate bem as suas unhas, lixe-as para impedir que as lascas da última roída provoque a vontade de reparar os "cantinhos";
  • Mantenha-as curtas e com esmalte; todavia faça um descanso por uns sete dias entre as pinturas para que as unhas respirem e se fortaleçam;
  • Pinte-as com esmaltes claros, visto que disfarçam os defeitos;
  • Utilize a técnica da "francesinha", para dar a impressão que a unha é mais longa;
  • Alimente-se bem, pois isto favorece o fortalecimento das unhas.

Alimentos que fortalecem as unhas

 Selecionamos alguns alimentos que são úteis para o fortalecimento das unhas (obtenha mais opções desse tipo de alimento consultando um nutricionista):
  • Brócolis, gema de ovo, lentilha, peixe de água salgada, pimentões, repolho, leite e derivados;
  • Laranja, limão, morango, goiaba, mamão, tangerina (mexerica);
  • Carnes vermelhas magras, feijões, aveia, farinha de mandioca, milho, batata doce;
  • Couve, couve flor, banana, ameixa, castanha do pará, inhame, arroz integral e diversos alimentos que a natureza nos proporciona.
Disciplina


  Disciplina é a palavra chave para seguir o compromisso de não roer as unhas; o resultado será alcançado com condicionamento. Diga: "Eu vou conseguir!".
 Tenha em mente: se você não roer a unha, ela ficará inteira, deslumbrante, sadia, consequentemente receberá elogios, isto vai reforçar a sua autoestima. 
 Atenção, isto é um vício (mania), então não se descuide, seja forte e vença a batalha!


 O que você ganha com tudo isto?

  Unhas bonitas, fortes, saudáveis e invejáveis!

 Uau!!! Agora, fale de sua experiência sobre este assunto. Diga se já passou por isto ou se tem alguma sugestão para ajudar outras pessoas a se livrarem do vício de roer as unhas!

Comentários

  1. Uma mania horrível e difícil de deixar. Meu filho rói a unha e já fizemos de tudo para ele largar, até mesmo terapia. Acho que menino é mais complicado. Até óleo de vison passei nas suas unhas e nada adiantou. Ele quer parar, mas sem que perceba, automaticamente leva as unhas à boca.
    Vou mostrar sua postagem para ele!
    Boa semana!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Luma!
      Sim, é uma situação terrível. Desejo que seu filho consiga livra-se desta mania.
      Um grande abraço!

      Excluir
  2. É um vicio muito chato, a pessoa desconta a ansiedade nas unhas.
    Big Beijos
    Lulu on the sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lulu!
      Com certeza, a ansiedade tem grande parcela de culpa para este vício.
      Beijos!!!

      Excluir
  3. Olá,

    Excelente postagem.
    O assunto é importante, as pessoas viciadas se tornam escravas de roer as unhas, pois é muito difícil conseguir parar.
    Amei seu blog.
    Beijo com carinhoso e fraternal abraço,
    Vovó Lili

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vovó Lili!
      Sim, tem razão.
      Agradeço os elogios!
      Um beijo e um abraço bem fortes!

      Excluir

Postar um comentário

Agradeço a sua visita e seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Desenhos Colorir: Mosquito da Dengue